Home / Comunicação

Notícias

Home / Comunicação

Notícias

Mato Grosso do Sul já emitiu mais de 14 mil novas identidades; gratuidade vai até 2032

Compartilhe está notícia

Em pouco mais de um mês, Mato Grosso do Sul já emitiu 14.116 novas Carteiras de Identidade Nacional (CIN). O agendamento é aberto mensalmente, com disponibilização de vagas em todo o estado, porém o Instituto de Identificação alerta que não há necessidade de correria em busca do novo RG, uma vez que o antigo documento continua valendo e a gratuidade da primeira via vai até 2032, em todo o território nacional.

A urgência para a emissão do novo RG é para casos como o da enfermeira Kamily Alves Lima, que teve furtados todos os documentos. Com viagem marcada e sem nenhum jeito de provar a identidade, ela precisou tirar a Carteira de Identidade. “É uma forma de garantir minha segurança e estar preparada para qualquer necessidade de identificação que surgir”, destaca.

Conforme o diretor do Instituto de Identificação, o perito papiloscopista Márcio Cristiano Paroba, não há necessidade de preocupação das pessoas quanto à emissão da Carteira de Identidade Nacional, já que o antigo RG continua valendo e a gratuidade em Mato Grosso do Sul segue o prazo estipulado pelo Governo Federal, ou seja, vai até 2032. “Há necessidade de busca do documento para pessoas que procuram o primeiro emprego, que precisam viajar ou ainda aquelas que tiveram os documentos furtados ou extraviados”, explica o diretor.

Sobre o novo RG

A nova identidade unifica nacionalmente o número do CPF como registro geral de identificação. O documento vem com um QR Code que pode ser lido por qualquer dispositivo apropriado, como um smartphone – o que permitirá a validação eletrônica de sua autenticidade, bem como saber se ele foi furtado ou extraviado.

O novo documento contém o nome do estado de emissão e da respectiva Secretaria de Segurança Pública ou serviço de identificação. Na CIN consta ainda o nome do cidadão e o nome social, se houver, além de dados como CPF, sexo, data de nascimento, nacionalidade, naturalidade, validade e assinatura. “Para emitir o novo RG o cidadão precisa primeiro emitir o CPF junto à Receita Federal”, alerta o diretor do Instituto de Identificação.

O prazo de validade da CIN varia conforme faixa etária, sendo que de 0 a 12 anos – a validade é de 5 anos; de 12 a 60 – a validade é de 10 anos; a partir de 60 anos – a validade é indeterminada.

Como solicitar o novo RG

O processo para obter a nova Carteira de Identidade permanece inalterado, ou seja, tendo em mãos a certidão de nascimento ou casamento e o o CPF, os interessados precisam realizar o agendamento no endereço eletrônico http://servicos.sejusp.ms.gov.br.

Existem alguns documentos opcionais que podem ser apresentados no ato do atendimento, para que a numeração conste no novo RG, são eles: Certidão de Naturalização, NIS, PIS, PASEP, informações sobre o tipo sanguíneo, título de eleitor, entre outros.

A Carteira Nacional de Identidade será disponibilizada ao cidadão tanto em formato físico como digital, com acesso através do aplicativo Gov.br.

De acordo com o Coordenador-Geral de Perícias de Mato Grosso do Sul, José de Anchiêta Souza Silva, o novo RG está sendo emitido em todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul, sendo que há diariamente uma média de 1.029 pessoas agendadas diariamente. “A população pode ficar tranquila quanto ao processo de emissão, pois estamos nos desdobrando para realizar um serviço de excelência e atender a todos”, pontua.

Casos em que a pessoa precisa da carteira de identidade com urgência e por algum motivo não consegue realizar o agendamento, basta procurar um Posto de Identificação e comprovar a real necessidade do documento.

Fonte: Gov MS

Compartilhe está notícia

Buscar no site

Notícias Recentes